Blog Descubra

Inverno Altiplânico | Chove no Deserto de Atacama?

Por Davi Noronha

Estava planejando sua viagem para o Atacama, leu Inverno Altiplânico e quer saber um pouco mais sobre esse fenômeno? Então esse texto é para você

Chove no Deserto do Atacama? Sim, chove. Mesmo este sendo o deserto mais árido do mundo, ainda assim, ele não escapa das chuvas. Entretanto, suas chuvas, são muito bem definidas e elas costumam ocorrer com intensidade e frequência somente durante o Inverno Altiplânico.

Caso vocês não tenham feito um estudo prévio sobre o Atacama, devem estar se perguntando: “Uai. Mas o que é esse tal de Inverno Altiplânico?”. Não se preocupem, nesse texto tentaremos tirar todas as suas dúvidas. Desde o que é, até quais passeios são mais prejudicados.

Inverno Altiplânico

Apesar de o nome ser Inverno Altiplânico, esse fenômeno ocorre durante o verão (entre dezembro e março). Isso ocorre pelo fato de, no verão, as temperaturas em nosso continente ficarem elevadíssimas. Quando a temperatura aumenta, o ar quente fica mais denso e sobe.

E, além disso, ainda tem a ajuda de um outro evento meteorológico: a Alta da Bolívia. Esse evento é algo similar a um anticiclone.

E, durante ele, a presença de ventos aumenta, empurrando as nuvens carregadas para além da Cordilheira dos Andes (algo que não ocorre normalmente, já que ela é uma barreira natural). De uma forma resumida, isso é o Inverno Altiplânico ou Inverno Boliviano.

Curiosidades sobre o Inverno Altiplânico

Nesse tópico, separamos alguns pontos para quem tiver algumas curiosidades em relação ao Inverno Altiplânico:

  • As chuvas se concentram na região da Cordilheira dos Andes;
  • A maior incidência de chuva é na segunda quinzena de Fevereiro até o início de Março;
  • No fim da tarde, pode ser que vocês presenciem intensas chuvas com ventos alcançando 100km/h;
  • San Pedro não possui muitos recurso para “lutar” contra isso. Então, é comum ver estradas interditadas, água potável escassa e problemas com energia elétrica;
  • Se sua viagem colidir com essa época, uma boa ideia é migrar para o passeio ao Salar de Uyuni (passeio que dura 4 dias e 3 noites). As chuvas criam um belíssimo espelho d’água no deserto de sal (formando cenas inesquecíveis).

As chuvas no Atacama prejudicam quais passeios?

As chuvas que ocorrem no Atacama durante o Inverno Altiplânico prejudicam alguns passeios. Os mais prejudicados são:

  • Termas de Puritama: esse passeio é prejudicado, principalmente, por sua localização. Ele está localizado em um grande cânion com pedras e, com as chuvas e o forte vento, a sua estrutura fica danificada;
  • Tour Astronômico: como o céu fica com muitas nuvens, não é possível realizar esse tour (já que seu foco é admirar o céu noturno). Além de que, este passeio é feito em um lugar aberto. Então, se começar a chover, não terá onde “esconder” os passageiros;
  • Os passeios com altitude elevada em geral (Geysers del Tatio, Lagunas Altiplânicas e Ruta de los Salares): eles são muito prejudicados, pois a junção da chuva, com a temperatura e com a altitude, pode provocar nevascas e por consequência fechar os caminhos..
  • Lagunas Altiplânicas: a via usada para chegar lá é, praticamente, só pra ela. Por isso, essa via acaba sendo “esquecida” e deixam para limpá-la por último quando começam as nevascas, fazendo com que esse passeio fique interditado por mais tempo.

Gostou do texto mas ainda não teve todas suas perguntas respondidas? Sem problemas. Se tiver qualquer outra dúvida, clique nesse link para entrar em contato conosco.

event_available Viaje até o fim de 2021 com reagendamento e cancelamento flexíveis!